Cobertura de telefonia móvel dentro de estádios da Copa corre risco

O principal entrave é logístico. Assim, devido a problemas na execução das obras, a cobertura de telefonia móvel dentro dos estádios corre alguns riscos. Depois do acordo feito sobre a “cobertura indoor” (emissão de sinal em ambientes fechados) entre o Ministério das Comunicações e as cidades Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife, Eduardo Levy, diretor-executivo do SindiTelebrasil, disse que “o sinal vermelho está aceso nessas três cidades”.

Para Cezar Alvarez, secretário-executivo do tal ministério, o governo vem tentando mediar as relações entre as operadoras de celular e a administração de estádios para garantir o funcionamento dos serviços de telecomunicações dentro das cidades-sedes da Copa das Confederações. “Não está no memorando de entendimentos firmado com a Fifa, mas todos nós queremos (…) o melhor sinal de telecomunicações para os espectadores dos jogos”, afirmou.

Atraso
Ainda nas palavras de Levy, o principal problema no Rio de Janeiro e Recife é o atraso na entrega dos estádios. “O risco é alto de não fazermos a ‘cobertura indoor’ porque ainda não conseguimos entrar na sala de equipamentos.” O tempo médio gasto no desenvolvimento do projeto de engenharia e na instalação dos equipamentos é de 120 dias, conforme também informa o diretor do SindiTelebrasil.

Além disso, em Belo Horizonte as discussões envolvem o preço de alocação de um espaço de 200 metros quadrados – área necessária para toda instalação dos instrumentos das operadoras. Mas Cezar Alvarez, nosso secretário, diz que a infraestrutura de telecomunicações será devidamente entregue até 30 de abril. O primeiro jogo da Copa deve acontecer no dia 15 de junho.

Fonte: Tecmundo



Redes 4G começam a operar antes da Copa, diz ministro

Edileuza Soares

Paulo Bernardo garantiu que os entraves com a construção da infraestutura para os novos serviços serão resolvidos antes da Copa das Confederações

As redes 4G vão entrar em operação no Brasil no prazo previsto e antes da Copa do Mundo de 2014, confirma o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Durante passagem por São Paulo nesta quarta-feira (26/09), ele garantiu que há tempo para resolver os entraves com a construção da nova infraestrutura.

Pelos cronogramas estabelecidos pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as operadoras que compraram licenças 4G têm que colocar as novas redes em operação nas seis cidades-sede da Copa das Confederações até 30 de abril de 2013.

Em 31 dezembro de 2013, as rede 4G têm que cobrir as 12 cidades-sede da Copa do Mundo. Em maio de 2014, o serviço tem que alcançar todas as capitais e municípios com mais de 500 mil habitantes.

As teles reclamam que os prazos estão apertados e cobram rapidez na aprovação da legislação para compartilhamento das antenas para acelerar a construção das novas redes.

O ministro Paulo Bernardo informou que essa regulamentação deverá sair até o próximo mês. Ele espera que as teles fechem um acordo sobre essa questão para que dê tempo incorporá-lo ao Plano Geral de Metas de Competição (PGMU), previsto para ser votado no final de outubro.

Sobre a possibilidade de as teles atrasarem a construção das redes para a Copa das Confederações, Paulo Bernardo disse que o governo está trabalhando para resolver os problemas com antecedência, pois há mais de dois anos para a Copa de 2014.

O ministro também aproveitou para lembrar que as operadoras assumiram o compromisso de construir as redes 4G e expandir os serviços 3G.
“3G vai servir a população por muito tempo. Mas eu acho que as pessoas vão migrar rapidamente para 4G”, afirmou o ministro durante inauguração do data center da Embratel em São Paulo.

Fonte: UOL



Motorola Solutions realiza hoje testes de radiocomunicação para a Copa do Mundo

A Motorola Solutions realiza nesta segunda-feira, 10, no amistoso da seleção brasileira contra a China, em Pernambuco, um teste de integração dos sistemas de radiocomunicação dos órgãos que farão a segurança (Polícia Federal, PM, SAMU, entre outros) no Estádio José Rego Maciel. Apesar de esses órgãos utilizarem sistemas de rádio de diferentes tecnologias (rádio tetrapol, rádio Nextel, rádio VHF analógico e rádio trk P25), eles poderão se comunicar diretamente, o que facilita possíveis ações conjuntas. Toda a comunicação será passada à Central de Comando e Controle.

A integração operacional foi uma exigência da FIFA para a Copa do Mundo de 2014. O executivo da Motorola Solutions, João Del Nero, acredita que até a Copa das Confederações, em 2013, a radiocomunicação entre todos os sistemas de rádios já estará concluída.

Fonte: Teletime