Viaturas do SAMU regional já contam com Sistema de radiocomunicação

As viaturas do Serviço Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) já contam, deste da semana passada, com mais uma ferramenta para auxiliar o atendimento de ocorrências.
O serviço recebeu a doação de 18 aparelhos de rádiocomunicação, que serão utilizados nas viaturas das cidades que compõe o SAMU regional: Bragança Paulista, Atibaia, Bom Jesus dos Perdões, Joanópolis, Nazaré Paulista, Pedra Bela, Pinhalzinho, Piracaia, Socorro, Tuiuti e Vargem.
Um aparelho central também foi instalado na base da Central de Regulações Médicas em Bragança Paulista. Destes 18, 15 foram instalados em viaturas tripuladas na região e três em reservas técnicas de Bragança Paulista. Além da doação, realizada pela Polícia Civil, também foi autorizado formalmente a utilização de sua antena repetidora localizada no bairro Guaripocaba, para o Sistema de Rádio Comunicação do SAMU.
Antes, as equipes faziam uso de um sistema de celular corporativo, mas que dependia de fatores como o sinal de telefonia para funcionar.
Desta forma, o SAMU Regional deixou de depender de considerável importância financeira e ganhou uma ferramenta mais útil para prestar assistência pré-hospitalar na urgência e emergência.
O uso dos rádios facilitará a comunicação entre a base e as viaturas que estão na rua no atendimento de ocorrências.

Fonte: PortalBragança

Radiocomunicação

1) O que é radiocomunicação?

Radiocomunicação é o termo genérico utilizado para definir o meio de comunicação via rádio.

A radiocomunicação pode ser de dados (internet via rádio, sistemas de transmissão de dados) ou de voz (rádios que transmitem conversações). Existem várias finalidades como o radioamadorismo, radiocomunicação comercial, supervisão e controle, serviço de rádio-táxi, móvel marítimo, móvel aeronáutico, entre outros.

O objeto de nosso trabalho é a radiocomunicação comercial, que se destina à coordenação de grupos de trabalho para fins de produção de bens e serviços. Nosso público é formado na grande maioria por empresas, portanto é correto afirmar que atendemos o segmento corporativo, empresas de médio e pequeno porte e em raros casos pessoa física, como produtores rurais e autônomos.

2) No que a radiocomunicação difere de outros meios de comunicação?

Comunicação em grupo de 10, 20, 30 ou mais pessoas integradas no mesmo canal, muito utilizada por concessionárias de água, eletricidade, segurança pública, indústrias de grande, médio e pequeno porte. Interação imediata de todos com todos. Diferente de operadoras de celulares onde o serviço é de no máximo até três usuários. Outra vantagem é que o serviço pode ser moldado exatamente à necessidade do cliente.

3) Quais são as vantagens da radiocomunicação sobre os outros meios de comunicação? E as desvantagens?

A radiocomunicação comercial tem muitas vantagens sobre outros meios de comunicação:

a) O serviço não é tarifado, após o investimento no equipamento utiliza-se à vontade 24 hora por dia sem custos adicionais.
b) pode ser customizada sob medida com o objetivo de atender a necessidade de sua empresa.
c) instrumento eficaz na coordenação de equipes e frentes de trabalho, já que todos os usuários se inteiram em tempo real do andamento do serviço.
d) durabilidade do equipamento de pelo menos cinco anos, ao contrário de aparelhos celulares/nextel.
e) robustez: os equipamentos profissionais de boa qualidade atendem aos requisitos de normas militares no que diz respeito a temperatura e impacto, tornando o custo/beneficio ainda mais atraente.
4) A radiocomunicação demanda que tipo de investimento, e em que monta? Continuar lendo