Senasp vai investir R$ 10 milhões nas comunicações policiais do Acre

A Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) institui processo de habilitação de propostas para implantação de Sistema de Radiocomunicação Profissional Móvel Troncalizado Digital. Na prática, até 31 de dezembro de 2012 não serão mais autorizados novos sistemas analógicos, tampouco serão renovadas autorizações de sistemas analógicos existentes.

A decisão da Senasp está baseada em protocolo normatizado aberto, para uso em missão crítica, na faixa de frequência de 380 MHz, para transmissão de voz e dados, nos órgãos estaduais de segurança pública localizados na Faixa de Fronteira, no âmbito do Plano Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (Enafron).

O Secretário de Segurança Pública, Reni Graebner, disse que o Estado do Acre será beneficiado com recurso na ordem de R$ 10 milhões a serem investidos em um cronograma de obras previsto para o final de 2014. Até o final de 2012 deverá ser aplicado o valor R$ 4 milhões. Os municípios a serem contemplados com o benefício são: Acrelândia, Capixaba, Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima e Manuel Urbano, Marechal Thaumaturgo, Plácido de Castro, Porto Walter, Rodrigues Alves e Sena Madureira.

A implantação de serviços de Rádio Digital faz parte do conjunto de ações do Enafron entre órgãos federais e estaduais objetivando atuação integrada, ações conjuntas e troca de informações, tendo como foco a prevenção, o controle, a fiscalização e a repressão dos delitos transfronteiriços e dos delitos praticados na faixa de fronteira brasileira.

Para o secretário de Segurança os ganhos são incalculáveis

Abordado sobre o assunto, o secretário de Segurança Pública do Acre, Reni Graebner, disse que os ganhos para o Estado são incalculáveis, lembrando-se do isolamento geográfico da maioria dos municípios do estado.

“O setor de comunicação sempre foi muito prejudicado, pois o sistema de rádio utilizado atualmente precisa de “pontes” para chegar ao destino final e não é fácil fazer contado com alguns municípios do interior. O novo sistema vem trazer a modernidade, agilidade e uma resposta rápida nas ações policiais. Além disso, vai impedir que pessoas não-autorizadas possam interceptar as comunicações entre as polícias”, disse.

Fonte: Agência AC



Dígito 9 passa a ser obrigatório em São Paulo

Ligações para celulares com oito dígitos não serão completadas

Não adianta mais fazer ligações para celular em São Paulo sem o 9 antes do número. A partir de hoje, chamadas móveis para DDD 11 só serão completadas se constarem nove dígitos, conforme avisou a Anatel.

Se discar sem o 9 na frente, o usuário ouvirá uma mensagem informando que o número mudou e que o dígito precisa ser acrescentado, então a chamada será finalizada.

O nono dígito é obrigatório desde 29 de julho para todos os números de aparelhos móveis da área 11, que compreende a capital paulista e outros 63 municípios do Estado. Segundo a Anatel, a adoção do 9 subiu de 44 milhões para 90 milhões a quantidade de números disponíveis dentro da região.

As operadoras têm até 15 de janeiro de 2013 para informar aos clientes sobre a nova forma de discagem.

Fonte: Olhar Digital



Redes 4G começam a operar antes da Copa, diz ministro

Edileuza Soares

Paulo Bernardo garantiu que os entraves com a construção da infraestutura para os novos serviços serão resolvidos antes da Copa das Confederações

As redes 4G vão entrar em operação no Brasil no prazo previsto e antes da Copa do Mundo de 2014, confirma o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Durante passagem por São Paulo nesta quarta-feira (26/09), ele garantiu que há tempo para resolver os entraves com a construção da nova infraestrutura.

Pelos cronogramas estabelecidos pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as operadoras que compraram licenças 4G têm que colocar as novas redes em operação nas seis cidades-sede da Copa das Confederações até 30 de abril de 2013.

Em 31 dezembro de 2013, as rede 4G têm que cobrir as 12 cidades-sede da Copa do Mundo. Em maio de 2014, o serviço tem que alcançar todas as capitais e municípios com mais de 500 mil habitantes.

As teles reclamam que os prazos estão apertados e cobram rapidez na aprovação da legislação para compartilhamento das antenas para acelerar a construção das novas redes.

O ministro Paulo Bernardo informou que essa regulamentação deverá sair até o próximo mês. Ele espera que as teles fechem um acordo sobre essa questão para que dê tempo incorporá-lo ao Plano Geral de Metas de Competição (PGMU), previsto para ser votado no final de outubro.

Sobre a possibilidade de as teles atrasarem a construção das redes para a Copa das Confederações, Paulo Bernardo disse que o governo está trabalhando para resolver os problemas com antecedência, pois há mais de dois anos para a Copa de 2014.

O ministro também aproveitou para lembrar que as operadoras assumiram o compromisso de construir as redes 4G e expandir os serviços 3G.
“3G vai servir a população por muito tempo. Mas eu acho que as pessoas vão migrar rapidamente para 4G”, afirmou o ministro durante inauguração do data center da Embratel em São Paulo.

Fonte: UOL



Gírias mais usadas no PX

Acoplamento – Reunião
Ana maria – AM (amplitude modulada)
Ancorado – Parado
Anel – Primo
Anzol – Polícia Rodoviária
Aparato – Rádio
Asa dura – Avião
Atrás do toco – Só na escuta
Bailarina – Caneta
Baixa freqüência – Telefonema
Balaio – Bagunça
Balançar os queixos – Modular
Banda lateral – Rádio com LSB/USB
Bandeira 2 – Táxi
Banheira – Mar
Barra móvel – Automóvel
Barra náutica – Barco
Basquete – Trabalho
Batom – Mulher
Bicorar – Pedir para falar
Bigode – Homem
Bigode a metro – Pessoalmente
Bigodeira – Interferência
Bobo – Relógio
Botina – Amplificador de potência
Botina branca – Médico
Botina preta – Policial
Botina vermelha – Bombeiro
Break – Pedir oportunidade para falar
Caixa preta – Rádio transmissor
Câmbio espada – Transmissão muito longa
Canaleta – Canal
Capacete – Sogro
Carga pesada – Caminhão
Carga pesada bonequinha – Ônibus
Carvão – Esposo
Centelha – Neto
Chá de urubu – Café Continuar lendo

Comunicação de Emergência

A mais nobre utilidade do radio é a comunicação de emergência. Em casos de calamidade pública aonde faltam recursos convencionais de comunicação, o rádio, por sua praticidade pode auxiliar em operações de ajuda, mas o que fazer no caso de emergência? Eu e minha estação estamos preparados? Com quem me comunico? Estaria ajudando ou atrapalhando as comunicações?

Um dos princípios básicos durante uma situação de emergência é fazer de tudo para ser parte da ajuda, e não do problema, para isso antes de sair correndo para o rádio, avalie a situação, tenha certeza que primeiramente você e sua familia não estão correndo risco de vida.

Preparação

Em caso de uma calamidade pública as equipes de ajuda podem estar distantes, ou sobrecarregadas, acarretando demora para o socorro chegar, por isso é importante estar preparado, não somente manter a estação de rádio em funcionamento, mas primeiramente suas necessidades básicas e de sua familia.

Procure fazer um kit de emergência de fácil acesso; É mais prático pegar uma bolsa ou mochila com o básico necessário para emergência do que ficar correndo em casa e procurando o que você precisa.

Idéias de utilitários que podem ser usados em casos de emergência

- Lanterna

- Pilhas extras

- Caixa de fósforo

- Velas

- Canivete

- Kit básico de primeiros socorros (e saber usá-lo!!)

- Pequeno extintor de incêndio do tipo ABC Continuar lendo

Marechal Rondon – Patrono das Telecomunicações do Brasil

De origem indígena por parte de seus bisavós maternos (Bororo e Terena) e bisavó paterna (Guaná), Rondon tornou-se órfão precocemente, tendo sido criado pelo avô e, depois de sua
morte, transferiu-se para o Rio de Janeiro para ingressar na Escola Militar: além dos estudos serem gratuitos, os alunos da escola recebiam – desde que assentassem
praça – soldo de sargento.

Alistou-se no 2º Regimento de Artilharia a Cavalo em 1881. Dentre outros estudos,cursou Matemática e Ciências Físicas e Naturais da Escola Superior de Guerra.

Ainda estudante, teve participação nos movimentos abolicionista e republicano. Foi
nomeado chefe do Distrito Telegráfico de Mato Grosso. Foi então designado para a Comissão de Construção da linha telegráfica que ligaria Mato Grosso e Goiás.

O governo republicano tinha preocupação com a região oeste do Brasil, muito isolada
dos grandes centros e em regiões de fronteira. Assim decidiu melhorar as comunicações
construindo linhas telegráficas para o Centro-Oeste.

Rondon cumpriu essa missão abrindo caminhos, desbravando terras, lançando linhas
telegráficas, fazendo mapeamentos do terreno e principalmente estabelecendo relações
cordiais com os índios. Manteve contato com muitas tribos indígenas, entre elas os Bororo,
Nhambiquara, Urupá, Jaru, Karipuna, Ariqueme, Boca Negra, Pacaás Novo, Macuporé,
Guaraya, Macurape.

• Entre 1892 e 1898 ajudou a construir as linhas telegráficas de Mato Grosso a Goiás,
entre Cuiabá e o Araguaia, e uma estrada ligando Cuiabá a Goiás.
• Entre 1900 e 1906 dirigiu a construção de mais uma linha telegráfica, entre Cuiabá e
Corumbá, alcançando as fronteiras de Paraguai e Bolívia.
• Em 1906 encontrou as ruínas do Real Forte do Príncipe da Beira, a maior relíquia
histórica de Rondônia.
• Em 1907, no posto de major do Corpo de Engenheiros Militares, foi nomeado chefe da
comissão que deveria construir a linha telegráfica de Cuiabá a Santo Antonio do
Madeira, a primeira a alcançar a região amazônica, e que foi denominada Comissão
Rondon. Continuar lendo

Desenvolvimento sustentável e preservação do meio ambiente

“Não são nossas habilidades que revelam quem realmente somos; são as nossas escolhas.”
Harry Potter e a Câmara Secreta

Um mundo melhor começa em nós

Todos nós desejamos viver num mundo melhor, mais pacífico, fraterno e ecológico. O
problema é que as pessoas sempre esperam que esse mundo melhor comece no outro. Por
exemplo: preferem esperar que um vizinho ou amigo convide para plantar uma árvore ou
começar uma coleta seletiva de lixo, em vez de tomar a iniciativa.

Tem gente que acha mais fácil ficar reclamando que ninguém ajuda, mas não se perguntam se estão fazendo a sua parte em defesa do Planeta. Uma coisa é certa: para conseguir convencer os outros a modificarem seus hábitos, precisamos modificar os nossos primeiro, não é mesmo?

Se quisermos um planeta preservado, de verdade, não basta apenas lutar contra poluidores e depredadores. É preciso também nos esforçar para mudar nossos valores consumistas,
hábitos e comportamentos que provocam poluição, atitudes predatórias com os animais, as
plantas e o meio ambiente. Mas só isso não basta, pois não há coerência em quem ama os
animais e as plantas, mas explora, humilha, discrimina, odeia seus semelhantes. Por isso
precisamos, além nos tornarmos ambientalmente corretos em nossas ações, fazer esforços
para sermos também mais fraternos, democráticos, justos e pacíficos com os nossos
semelhantes.

Por outro lado, é importante não ficar esperando a perfeição individual – pois isso é inatingível!

O fato de adquirirmos consciência ambiental não nos faz perfeitos nem mais democráticos;
ainda assim é preciso agir. O importante é que tenhamos o compromisso de ser melhor todo dia, procurando sempre nos superarmos.

Um sábio chinês chamado Confúcio disse, há cerca de 5 mil anos, que se alguém quisesse
mudar o mundo, teria de começar por si próprio, pois mudando a si próprio, sua casa mudaria.

Mudando sua casa, a rua mudaria. Mudando a rua, o bairro mudaria. Mudando o bairro,
mudaria o município e assim por diante, até mudar o mundo. Continuar lendo

Ideias que mudaram a vida no planeta

Entre o final do século 19 e o começo do 20, cientistas mudaram radicalmente a vida no planeta. Foram descobertas paralelas, em lugares diferentes e num mesmo período de tempo. Para se entender melhor a relação entre suas iniciativas, é preciso estar atento à terminologia da época. Assim, quando se diz radiocomunicação, por exemplo, vale qualquer transmissão, seja de sinais ou por controle remoto – sem fio.

Com relação à principal invenção de Landell de Moura, é necessário esclarecer que telefone sem fio queria dizer radiotelefonia. Como já existia o telefone com fio (que segue até hoje), passou-se a dizer, nas transmissões de voz sem fio, “telefone sem fio” para a radiotelefonia ou o rádio. Nesse caso, o “telefone sem fio” de Landell era um aparelho que enviava mensagens através de um feixe luminoso. Um invento que o tempo mostraria que não vingou. Prevaleceu o aparelho com transmissão via ondas eletromagnéticas, que Landell também patenteou e, nos EUA, recebeu o nome de wave transmitter.

Fonte: Diário Catarinense



Experiência do hóspede é o principal fator para se investir em mobilidade

56% dos hotéis planejam aumentar os gastos com tecnologia móvel e sem fio para transformar as operações e atender à demanda do consumidor.

Um estudo recente da Motorola Solutions revelou que é esperado um aumento no investimento em tecnologia da informação (TI) por parte do mercado hoteleiro em 2011, sendo a experiência do hóspede o fator principal para a decisão. Entre os hotéis que participaram da pesquisa, 56% planejam aumentar os investimentos em tecnologia móvel para equipar os colaboradores, melhorar a eficiência operacional e a experiência do consumidor.

O Barômetro Motorola Solutions do Mercado Hoteleiro revela que 91% dos tomadores de decisão da indústria têm consciência do importante aumento das tecnologias móveis e sem fio, enquanto 78% reconhecem o papel que a mobilidade exerce para garantir uma vantagem competitiva aos seus negócios. Como resultado, os hotéis estão investindo em novas tecnologias, bem como em potentes redes sem fio, para administrar maiores volumes de dados e o aumento na demanda dos clientes e dos operadores móveis por acesso de alta velocidade.

Pontos importantes Continuar lendo

Novo sistema de radiocomunicação na linha da polícia

Novo sistema de radiocomunicação vai evitar interferência de bandidos na linha da polícia.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) apresentou o novo sistema de radiocomunicação digital que passará a ser usado pelas polícias Civil e Militar e o Corpo de Bombeiros do Espírito Santo.

A partir da implantação do sistema, os bandidos da Grande Vitória que possuem rádio de comunicação não conseguirão mais ter acesso ás linhas das policiais e, assim, não saberão onde estará ocorrendo uma operação policial. O fato foi comemorado pelo governador Renato Casagrande:

“Vamos equipar nossa estrutura de segurança pública com tecnologia de ponta tendo como foco o objetivo maior de reduzir os índices de criminalidade e de homicídios no Espírito Santo. Por isto, este novo sistema de radiocomunicação digital que vai funcionar plenamente e irá valorizar e motivar os nossos policiais. Precisamos de resultados em curto espaço de tempo e tenho certeza de que vamos consegui-los”, disse Casagrande, em solenidade no Palácio Anchieta, em que foi apresentado o novo sistema de telecomunicações da Sesp.

Segundo site da Sesp, o governo do Estado já investiu R$ 5.928.472,08 na atualização e ampliação do sistema integrado digital de radiocomunicação da segurança pública, com a aquisição de rádios transceptores digitais portáteis, estações fixas e móveis, o que garantirá ao setor um sistema de comunicação moderno e de qualidade, além da garantia da segurança das informações policiais através dos recursos da criptografia. Continuar lendo