Rádio DEP450 Motorola – Opera no Sistema Analógico e Digital

O Rádio  DEP450  Motorola projetado para falar em modo analógico e digital. Simples e acessível, conecta as equipes com eficiência e segurança proporcionando a flexibilidade de comunicação que sua empresa precisa. O rádio portátil bidirecional DEP450  é ideal para o usuário comum que necessita estar conectado. O rádio é compatível com os recursos da série de rádios Mototrbo e oferece diversas vantagens com excelente cobertura, qualidade superior de áudio, bateria de longa duração e muito mais.

Rádio Mototrbo DEP 450 está disponível em modo analógico e digital com os principais benefícios da tecnologia. Por exemplo, prioridade nas chamadas de emergência interrompendo outras transmissões. Agora é possível melhorar a eficiência da comunicação de voz de suas operações com um rádio de fácil manuseio. O DEP450 fornece uma solução simples, melhor custo-benefício e eficiência nas operações. Comunicação que ajuda a gerenciar as atividades da sua empresa na hora de conectar seus colaboradores para obter um trabalho bem feito.

 

Fonte: Oluap Radiocomunicação

Aerbras divulga pesquisa sobre uso da radiocomunicação no Brasil

Diante da profusão de aplicativos e meios de comunicação instantâneos, muitas pessoas imaginam que os processos mais tradicionais estão em declínio, enquanto os novos estão chegando para ganhar um lugar ao sol. De fato, essa é uma realidade, mas quando o assunto é radiocomunicação, tal pensamento não se justifica.

Para provar essa teoria, a Aerbras – Associação das Empresas de Radiocomunicação do Brasil – realizou a primeira Pesquisa Nacional Aerbras de Radiocomunicação. Com o objetivo de evidenciar a importância da radiocomunicação como ferramenta indispensável ao Poder Público e ao setor privado, foram ouvidas 746 empresas que fazem uso desse sistema.

Durante a pesquisa, foi possível perceber que depois de mais de 100 anos, o uso da radiocomunicação ainda é de suma importância para a efetividade de processos de comunicação nas empresas. Cerca de 34% dos ouvidos disseram que a radiocomunicação agrega mais rapidez aos processos, 28% garantiram que é a comunicação mais instantânea e 24% acham a mobilidade oferecida pelo sistema o melhor atrativo.

Além disso, foi possível perceber que para as empresas, o uso da radiocomunicação é de baixo custo, a manutenção e reposição dos equipamentos é eficiente, e que a mudança do sistema analógico para o digital será implementado pelas empresas em até cinco anos, gerando ainda mais eficiência.

Segundo o presidente da Aerbras, Adriano Fachini, a utilização do rádio ainda está em grande expansão. “A radiocomunicação mantém-se como o principal meio de telecomunicação, seja na administração pública direta e indireta, seja no setor privado. Podemos citar como os principais segmentos produtivos usuários do serviço o setor industrial, em especial siderúrgicas e farmacêuticas, passando por empresas prestadoras de serviços públicos de água, eletricidade, gás, entre outras”, afirma.

“Em um mundo no qual o ciclo de vida das tecnologias é cada vez mais curto, é de se admirar que em meados do século XXI a radiocomunicação completou um século. Tal fato traduz a verdade indelével que o que é bom vem pra ficar, e isso quem afirma não somos nós, é o consumidor que sabe muito bem separar o essencial do supérfluo”, finaliza Fachini.

Fonte: Jonaldiadia

 

Motorola inaugura laboratório de missão crítica

 

A  Motorola Solutions anuncia a inauguração do Centro de Soluções de Missão Crítica líder na indústria. O laboratório de testes e a sala de demonstrações em tempo real, que contaram com investimento de € 1 milhão, estão instalados na sede central europeia da empresa no Reino Unido e foram criados para estimular a evolução das comunicações de missão crítica para organizações na área de segurança pública.
Entre os muitos cenários de testes representados no local estão os “serviços de emergência, que respondem a uma ameaça de bomba terrorista”. Dessa forma, as instalações foram especialmente projetadas para as necessidades dos novos aplicativos e serviços capazes de proporcionar suporte para os profissionais de emergência, responsáveis por garantir segurança pública nas ruas nos próximos anos.

Importância

As comunicações de missão crítica estão atravessando uma evolução marcante e, enquanto isso, os governos e as organizações de segurança pública começam a se preparar para receber o ambiente TETRA atual da tecnologia LTE, baseado em padrões 3rd Generation Partnership Project (3GPP). Com os Serviços de Dados Melhorados TETRA (TEDS), os primeiros a adotar TETRA já têm acesso aos serviços de dados de missão crítica, incluindo o serviço de vídeo para reconhecimento da situação. Para poder oferecer aplicativos de dados mais exigentes em termos de largura de banda, como vídeo de alta definição, e para admitir uso de dados mais intensificado, essas organizações de segurança pública procuram hoje atualizar suas redes e incorporar o LTE.

A Motorola Solutions continua trabalhando com seus parceiros e órgãos desenvolvedores de padrões com o objetivo de garantir a integração da funcionalidade de suporte de serviços de missão crítica ao LTE 3GPP. Esse processo já começou, e a expectativa é que continue até 2020.

Desde a primeira demonstração de aplicativos de Segurança Pública da Motorola Solutions sobre uma rede LTE em tempo real, em 2008, a empresa vem apresentando essa funcionalidade em soluções TETRA, permitindo que ambas as tecnologias possam funcionar conjuntamente, compartilhando dados entre si. Em 2013, a Motorola Solutions lançou o MTS4L, uma estação base combinada TETRA/LTE, e agora anuncia o dispositivo de mão de missão crítica de banda larga LTE LEX755. Enquanto estiverem sendo realizadas as modificações pertinentes nos padrões, esse processo será mantido.

Ao instalar um centro de comando e de controle operacional (Centro de Soluções de Missão Crítica) com banda larga móvel TETRA e LTE em tempo real, a Motorola Solutions oferece flexibilidade necessária para o desenvolvimento de aplicativos e serviços que permitam implementar tanto o TETRA quanto LTE de forma conjunta ou, então, o LTE como ambiente de segurança pública independente.

O Centro de Soluções de Missão Crítica da Motorola Solutions oferece um banco de testes para combinar voz e dados em operações de missão crítica conhecidas. A compilação de dados de câmeras, smartphones, redes sociais e sensores não oferece apenas diferentes níveis de inteligência para órgãos de segurança pública, mas também gera novos desafios. O Centro de Soluções de Missão Crítica da Motorola Solutions ajuda as organizações a concretizar operações capazes de administrar esse crescente fluxo de dados para poder, depois, extrair inteligência útil. Tudo isso pode ser aplicado para atender às demandas operacionais, replicadas nas instalações, como simulação de incidentes, alocação de recursos, mobilização, análise de informação e distribuição de inteligência em tempo real para administrar e, depois, controlar um incidente.

Fonte: Decisionreport

Samu do Paraná terá sistema de radiocomunicação digital

Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) do Paraná vai migrar do sistema de radiocomunicação analógico para o digital a partir deste ano. A mudança vai melhorar a qualidade da transmissão de informações entre as centrais de regulação e as equipes que atuam no resgate e atendimento pré-hospitalar da população.

Os novos equipamentos estão sendo instalados em todas 183 ambulâncias e 12 centrais de regulação do Samu em funcionamento no Estado. Além disso, 80 antenas repetidoras vão garantir a cobertura do sinal digital em todo o território paranaense.

Segundo o coordenador de Urgência e Emergência da Secretaria estadual da Saúde, Vinícius Filipak, o sistema digital permite uma comunicação mais clara entre os profissionais, aumenta o alcance da cobertura do sinal e facilita o trabalho de localização das ambulâncias, visto que os aparelhos operam com GPS integrado.

“Desta forma, as centrais de monitoramento podem acompanhar o deslocamento das ambulâncias em tempo real, inclusive verificando as melhores rotas e calculando o tempo de chegada até o local de destino”, destaca o coordenador.

Outra diferença é que, diferente do sistema analógico, a transmissão digital só pode ser recebida por aparelhos previamente configurados, o que torna a comunicação mais segura e sigilosa. “Este tipo de frequência garante a confidencialidade das informações e acaba com a possibilidade de interferência”, informa Filipak.

Até agora, a radiocomunicação digital já foi implantada em Curitiba e Região Metropolitana, Foz do Iguaçu e Litoral. As próximas regiões beneficiadas serão Apucarana e Maringá. A intenção é finalizar esse processo de conversão até dezembro deste ano.

SERVIÇO – O Samu do Paraná atende pelo telefone 192 e está disponível em 289 municípios. Isso representa uma cobertura de quase 80% da população paranaense. A orientação é que o serviço seja acionado em casos de urgência, como casos de infarto, acidente vascular cerebral (AVC), hipertensão arterial e febre alta, cortes e fraturas, entre outros.

COMO FUNCIONA O SAMU:

• Ao discar o número 192, o cidadão acionará a central de regulação do Samu, que conta com profissionais de saúde treinados para dar orientações de primeiros socorros por telefone.

• São estes profissionais que definem o tipo de atendimento, ambulância e equipe adequada para cada caso. O Samu deve ser acionado em caso de urgência.

• Há situações em que basta uma orientação por telefone. Outras em que uma equipe de socorristas é deslocada para prestar o primeiro atendimento e encaminhar o paciente para a unidade especializada.

 

Fonte:bemparana