Ideias que mudaram a vida no planeta

Entre o final do século 19 e o começo do 20, cientistas mudaram radicalmente a vida no planeta. Foram descobertas paralelas, em lugares diferentes e num mesmo período de tempo. Para se entender melhor a relação entre suas iniciativas, é preciso estar atento à terminologia da época. Assim, quando se diz radiocomunicação, por exemplo, vale qualquer transmissão, seja de sinais ou por controle remoto – sem fio.

Com relação à principal invenção de Landell de Moura, é necessário esclarecer que telefone sem fio queria dizer radiotelefonia. Como já existia o telefone com fio (que segue até hoje), passou-se a dizer, nas transmissões de voz sem fio, “telefone sem fio” para a radiotelefonia ou o rádio. Nesse caso, o “telefone sem fio” de Landell era um aparelho que enviava mensagens através de um feixe luminoso. Um invento que o tempo mostraria que não vingou. Prevaleceu o aparelho com transmissão via ondas eletromagnéticas, que Landell também patenteou e, nos EUA, recebeu o nome de wave transmitter.

Fonte: Diário Catarinense



Conversando no rádio comunicador

Ele fez as primeiras transmissões de rádio no mundo, entre a Medianeira e o morro Santa Teresa. 

Significado da palavra Rádio: é um recurso tecnológico das telecomunicações utilizado para propiciar comunicação por intermédio da transcepção de informações previamente codificadas em sinal eletromagnético que se propaga através do espaço.

A radiodifusão é uma emissão comercial, que ocorre apenas por transmissão de sinais, sem sua transcepção.

O usuário do rádio comunicador deve seguir as normas comportamentais ao falar no rádio para que não ocorram erros no entendimento da mensagem entre os interlocutores. Veja abaixo algumas regras de comportamento ao se comunicar pelo rádio:

- Escutar antes de transmitir;
- Falar claramente;
- Falar lentamente;
- Evitar dúvida;
- Ser natural;
- Utilizar a linguagem padrão de comunicação via rádio;
- Falar com voz moderadamente forte;
- Manter uma distância adequada do microfone;
- “Tapar” o microfone;
- Manter um volume moderado;
- Forneça avaliações precisas;
- Interromper a comunicação quando necessário;
- Transmitir seus planos;
- Soletrar as palavras quando necessário.

Fonte: http://portaldovigilante.com.br/



Motorola Solutions otimiza qualidade de serviço no Equador

Os 190 mil habitantes que utilizam todos os dias o transporte público da cidade de Milagro se beneficiam atualmente de um serviço melhor, graças a uma rede de comunicação de voz com soluções MOTOTRBO e uma central de monitoramento.

SÃO PAULO, 13 de outubro de 2011 – A Motorola Solutions, Inc. (NYSE: MSI) anuncia que a cooperativa de transporte urbano da cidade de Milagro, entidade composta por 70 sócios que opera 24 horas todos os dias na cidade de Milagro, província de Guayas, Equador, instalou a solução MOTOTRBO da Motorola, que permitiu melhorar a qualidade do transporte público.

Graças a essa implementação, hoje é possível contar com uma rede de comunicação de voz entre todos os veículos e a central de monitoramento, o que permite a localização dos veículos e um controle adequado de tempo, com base no rastreamento por satélite fornecido pela solução.

Assim, os cidadãos de Milagro podem contar com um serviço de transporte muito mais adequado, já que, com esse desenvolvimento, o transporte público pode cumprir os horários determinados e evitar a demora nos percursos. Continuar lendo

A escolha de um sistema de radiocomunicação eficiente – Parte final

Por: Ricardo Bovo*

5) Área de cobertura

Os sistemas APCO são mais indicados quando as áreas de cobertura são extensas, não por causa da banda de frequência necessariamente, mas pela potência de transmissão das repetidoras. Em sistemas APCO, essas potências podem chegar a mais de 125 watts, depois do combinador.

Além disso, as repetidoras digitais possuem uma sensibilidade de recepção muito superior, se comparadas às repetidoras analógicas de baixo tráfego que são normalmente montadas com dois rádios móveis interligados.

Certifique-se de que os dados apontados no catálogo do equipamento adquirido mencionam a potência real, isto é, calculada depois das perdas ocasionadas pelo combinador e as perdas por inserção de conectores.

Essas perdas, combinadas, podem atenuar o sinal em até 6 dB e reduzir em quatro vezes o valor nominal. Isso significa, por exemplo, que 75 watts antes do combinador podem resultar em menos de 17 watts efetivamente irradiados.

Outro ponto importante diz respeito aos rádios. No APCO, os rádios possuem mais potência que em TETRA, mesmo se comparados na banda comum de 800 MHz.

Um terminal portátil APCO tem cerca de 6 watts, e um rádio móvel, 45 watts, enquanto os TETRA possuem 1 watt e 3 watts, respectivamente. Ou seja, o número de bases necessárias para cobrir uma mesma cidade com APCO será dezenas de vezes menor que o número de bases TETRA, mesmo que essa comparação seja feita na mesma faixa de frequência (UHF ou 800 MHz).

Até porque as cidades brasileiras possuem uma geografia extensa e montanhosa, que não favorece a propagação das ondas. Além disso, mais bases significam não só mais equipamentos, como também mais licenças (alvarás), mais obras civis, aterramento, contêineres, links e mais locais para gerenciar e prover segurança contra vandalismos. Por isso, é importante considerar o custo total do investimento (TCO).

Em situações como a de distribuidoras de energia elétrica, que possuem uma extensa área e atendimento para cobrir com rádio, o APCO é ideal, pois apresenta o melhor desempenho.

Já para pequenas áreas de cobertura, não importa o número de usuários, um sistema TETRA oferece um desempenho superior, como é o caso de aeroportos, indústrias, resorts etc. Entretanto, é necessário observar a faixa de frequência que está disponível, pois, na maioria das vezes, o espectro acaba por direcionar a escolha da solução, apesar dos benefícios técnicos citados. Continuar lendo